quarta-feira, 28 de fevereiro de 2007

Esquivar-se

Nunca vele à pena bater de frente e confrontar forças. O interessante é esquivar-se e, se possível, aproveitar a força do oponente a seu favor. Se na situação for difícil aproveitar a força do oponente, apenas a esquiva já será suficiente.

Se o oponente é mais forte que vc, para que medir forças se sabe que não vencerá?

Se o oponente é mais fraco, para que medir forças e se tornar um covarde?

Se o oponente possui o mesmo nível, então medir forças não fará sentido algum.

Não bata de frente, a coisa pode ficar feia.

2 comentários:

Ricardo disse...

Dito e feito! Já houve ocasiões na minha vida em que não venci, em que fui covarte ou em que de nada me adiantou medir forças. É real que "mais vale usar a força do adversário contra ele mesmo ou esquivar-se", simplesmente. A imagem que acompanha o título deste texto me faz lembrar o HAP(união)KI(energia)DO(caminho), arte marcial coreana que tem como principal objetivo o desenvolvimento do respeito ao próximo, a autoconfiança e o autocontrole através da elevação da compreensão do universo e de si mesmo, formando pessoas dignas e conscientes para a convivência social harmônica com saúde e apreço físico, mental e espiritual, onde YU(água) zela pela penetração total na defesa do oponente de uma maneira flexível e adaptável, pois não luta contra os obstáculos que encontra, WON(círculo) utiliza e desvia a força do oponente através das ações circulares naturais e contínuas e WA(harmonia)desenvolve a não resistência, o sentir e o absorver, não se opondo à força do oponente, mas aproveitando-a contra ele mesmo.

Persona Rocha disse...

O Sabedoria oriental marcial, em muitos momentos, possui a capacidade de iluminar nossos passos.

Caminho

"Meu destino depende de mim, não de Deus. Os estrategistas não acreditam em predestinação, ensinam pessoas a examinar suas situações e ...