quarta-feira, 8 de julho de 2009

A gruta da Grande Mãe

É fato que muitas doenças surgem por meio de nossos pensamentos, afinal de contas, diariamente absorvemos uma enxurrada de informações negativas mesmo quando não desejamos, pois nossos sentidos ficam constantemente “ligados”. As poluições visuais e sonoras contribuem muito. Em toda parte temos contato com violências e maldades através de jornais, revistas e canais de televisão. É freqüente encontrarmos pessoas com depressão, TOC, síndrome do pânico e uma série de outras enfermidades que não havia em tanta quantidade nos séculos passados. A ansiedade, a angústia e a insegurança também estão presentes em jovens que perderam a coragem de viver a vida como uma grande aventura, pois a sociedade está doente, ocorrendo assim um ciclo vicioso doentio: indivíduos doentes formam uma sociedade doente, que por sua vez, forma indivíduos doentes.

Cabe a cada indivíduo buscar a melhora para sua vida e conseqüentemente contribuir para uma sociedade mais elevada. Meditações, visualizações e busca por sentimentos saudáveis são exercícios muito interessantes para serem realizados antes do sono. Feitos com disciplina, cotidianamente, obtemos efeitos maravilhosos e conseguimos fugir do ciclo vicioso doentio.

Ao realizarmos meditações, deixamos a mente fluir naturalmente sem preocupações e quase sempre podemos passar por alguma experiência de sonho lúcido, regressão a vidas passadas ou até mesmo viagens astrais. Quanto mais praticamos, maiores e melhores serão os resultados.

Certa vez, me exercitando com estas práticas, deparei-me em uma praia. O dia era ensolarado e eu seguia em uma direção, não me encontrava “curtindo o dia”, mas estava em busca de algo.

Atravessei uma vila que beirava a praia junto com algumas pessoas. Logo após a passagem pela vila, o tempo fechou. Começamos a descer um morro por um caminho muito estreito e, neste momento, tínhamos que andar em fila indiana. A caminhada era cansativa, mas no fundo eu sabia que iria valer à pena e continuava sem reclamar. Chegamos a outra praia lotada de pessoas, a areia era fofa e o calor era insuportável. Tudo indicava que eu teria que caminhar pela paia toda, e lá fui eu! Ao chegar ao final da praia, entrei no mar e aí, novamente o tempo ficou nublado, o mar estava revolto. Segui em direção à linha do horizonte e, em alguns momentos, a dificuldade era grande, mas eu não desistia, sabia que iria encontrar algo, era como se eu estivesse hipnotizado. As ondas chegavam sem parar e em alguns momentos ficava em baixo d’água, coberto inteiramente. Em outros, o mar estava raso e eu podia caminhar a pé. Foi com uma onda muito grande que aconteceu... Fui lançado inesperadamente para baixo e levado para um lugar ligeiramente escuro... Era uma gruta!

Encontrei-me completamente só, mas não me assustei, sentia-me seguro, era uma situação muito confortável. Todos os meus sentimentos se estabilizaram, havia uma paz celestial. Aos poucos reparei em um som, era ele que me transmitia toda a sensação maravilhosa. O canto causava um encanto, um encanto de sereia. Conforme eu ficava ali, a sensação de que eu estava protegido aumentava ainda mais, era como se eu estivesse recebendo um cafuné no colo da Grande Mãe, ou até mesmo dentro de um útero materno.

Ao voltar do exercício, eu estava completamente renovado, meus sentimentos equilibrados e encorajado para continuar a enfrentar as aventuras que a vida nos proporciona. A sensação de que eu não estava só, que alguém ou algo me protegia, era muito forte. Voltei para esta gruta algumas vezes, sempre em momentos de dificuldades, e o resultado sempre foi fantástico. Podemos observar que, para chegar até esta gruta passei por lugares difíceis e complicados, mas é importante sabermos que em qualquer processo, ao passarmos as dificuldades durante o caminho, a chance de chegarmos ou encontrarmos algo sublime é grande.
É durante estes processos que damos a chance de nosso Eu interior nos ensinar, pois tudo o que precisamos, encontramos em nós mesmos.

2 comentários:

Fernanda disse...

tudo que eu estava precisando ler.
tenho pegado mts pensando negativos ultimamenete, o que me deixa um tanto triste.

abraço

Persona Rocha .:. disse...

Que bom que o texto te caiu bem!
Espero que tenha gostado também de outros.
Obrigado!
Abraço.............