terça-feira, 1 de julho de 2008

Agora, que retornei:

Mando um saravá à Shiva, o Grande Senhor do mal, que consegue destruir com a força de sua dança, tudo que é ruim e permanece estagnado, para que o bem nunca perca a oportunidade de prosperar. Que Suas vibrações estejam e permaneçam com todos nós.

Que consigamos controlar as rédeas de nossos pensamentos, conforme o Senhor Krshna nos ensinou, por meio de Arjuna.

Que a paz de Oxalá vibre em nossos corações.

Que toda a ciência e amor pela natureza que Oxossi carrega, estejam em comunhão com nossos corações.

Sigamos a lição dos Pretos Velhos, que a simplicidade e humildade sejam nossos trilhos rumo à sabedoria.

Que Deus nos conceda a harmonia de São Francisco de Assis e o discernimento e disciplina que São Bento nos deixou como exemplo.

Sigamos todos o Caminho do Meio que Buda nos ensinou. Que não sejamos extremistas e saibamos buscar o equilíbrio que nos trará felicidade.

Que consigamos estabilizar nossas freqüências em níveis elevados, abrindo portas para a sabedoria e mantendo nossas forças protetoras intactas.


Nos momentos de dificuldades, jamais esqueçamos de usar como escudo a verdade, a justiça e a prontidão.

Que jamais esqueçamos de usar contra o inimigo, a vibração de Luz oriunda da união de todas as espadas de nossos Guardiões e Seres Iluminados que estão à nossa volta. Fé.

Que Nossa Senhora sempre apareça nos momentos de dificuldades em nossos sonhos, pairando em um mar de rosas vermelhas com muitas folhas verdes, nos consolando e dando coragem.

Que através do Tao, aprendamos o maior número de lições possíveis que a dualidade pode nos oferecer, porém em harmonia.

E que à nossa frente sempre tenhamos Ogum, o guerreiro vencedor de demandas, abrindo com seu facão nossos caminhos para que possamos trilhá-los com tranqüilidade.

Saravá! Que assim seja!

Nenhum comentário: