segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Choro e Ranger de Dentes


Fiquei impressionado. Fiquei não, estou. Quando me informaram eu não acreditei, mas os fatos comprovam a lastimável realidade.

Apesar de várias Personas Instrutoras já terem passado pelo Planeta Azul e orientado a conduta humana, de nada adiantou. Aqui, realmente é um lugar de corações rochosos.

Quase todos os novatos que me deparo, possuem interesse em aprender a respeito das guerras, e isto é muito triste. Acham a guerra “legal”. Tenho a impressão de que para o terráqueo, ver o sofrimento alheio é uma anestesia. O sofrimento alheio deve ludibriar a consciência do espectador, fazendo-o sentir-se melhor.

Assim os humanos vão sendo educados, aprendendo tanto na educação formal como na mídia, atrocidades e crueldades, geradas pela inveja e egoísmo. Esta é uma forte influência/referência aos moralmente ignorantes. Que dureza!

Nunca ninguém me perguntou o que deveríamos fazer para amar, o que é compaixão ou mesmo como fazemos para termos paz. Acho que isto justifica o que a Persona Codificadora disse a respeito do Planeta Azul: “Aqui é um lugar onde a maldade ainda prevalece, não estamos ainda nem na metade do caminho para a Luz”.

Há várias explicações de como surgiu a má índole humana. Um bom ponto de vista é a idéia da Persona Língua Liberada. Ela explica que a desgraça humana teve início lá na Idade da Pedra, quando a linguagem começou a se desenvolver através das palavras.

As primeiras palavras que surgiram eram substantivos, os nomes das coisas. Até aí tudo bem, mas o problema veio logo na seqüência, quando o pensamento humano se aprimorou rumo às idéias mais abstratas, dando margem ao surgimento dos adjetivos, que nada mais são do que um juízo de valor. Foi esse o início da inveja e do egoísmo no planeta. Antes tínhamos comunidades comunistas primitivas, agora, com os adjetivos, temos comunidades conflituosas repletas de “o que é meu” e “o que é seu” juntamente com "o que é melhor” e "o que é pior”.

Independente de Deus ou Deuses existirem, enquanto eu não vivenciar atitudes terráqueas que me convençam o contrário, fico realmente achando que todos são cegos e surdos, conforme as palavras do Profeta Isaías:

Vocês ouvirão, mas não entenderão;
olharão, mas não enxergarão nada.
Pois a mente deste povo está fechada:
Eles taparam os ouvidos
e fecharam os olhos.
Se eles não tivessem feito isso,
os seus olhos poderiam ver,
e os seus ouvidos poderiam ouvir;
a sua mente poderia entender,
e eles voltariam para mim,
e eu os curaria – Disse Deus
.”

O ponto de referência deve mudar. Enquanto isto não ocorrer, haverá com certeza “choro e ranger de dentes”. Mas é aquela velha história: O mestre só aparece quando o discípulo está pronto, caso contrário, continuarão cegos e surdos.

Acordem e preparem-se!

2 comentários:

Helô disse...

Obrigada pela visitinha no meu blog Persona Rocha,será sempre bem vindo!E sobre o comentário,acredito que nenhum de nós chegamos a perfeição,pelo menos os terráqueos,temos nossas recaídas,mas podemos aprender a lidar com elas!

Essa foto me chocou muito,aqui na Terra ainda existe muitas pessoas que sentem prazer ao ver esse tipo de imagem,precisamos de paz.

Até mais.

Persona Rocha disse...

É Persona Helô, a vida não é fácil...

Paz!

Caminho

"Meu destino depende de mim, não de Deus. Os estrategistas não acreditam em predestinação, ensinam pessoas a examinar suas situações e ...